O IPM passou na avaliação de ensino de excelência com nível internacional

 

A instituição britânica de autoridade internacional – “Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA)” – divulgou a todo o Mundo, em 13 de Fevereiro de 2014, através da sua website, que o Instituto Politécnico de Macau (IPM) tinha passado na avaliação para instituições de ensino superior, com a classificação “confidence”. Esta é a primeira vez que uma instituição de ensino superior de Macau obtém o reconhecimento internacional numa avaliação destinada a instituições de ensino superior. De acordo com os dados estatísticos, a “Universidade de Oxford” e a “Queen Mary, Universidade de Londres” também passaram nessa avaliação com a mesma classificação de “confidence”.


O grupo de especialistas de “Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA)” está a desenvolver os trabalhos de avaliação do ensino superior no IPM.
A instituição britânica “Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA)” manifestou, na avaliação acima referida, a sua satisfação não só com o nível pedagógico e científico do IPM, mas também com a alta qualidade do estudo dos alunos deste Instituto. Essa instituição britânica também manifestou a sua satisfação com o nível de informações de educação e a qualidade de ensino deste Instituto. Essa instituição britânica comentou que a qualidade de ensino do IPM tem sustentável aperfeiçoamento. Tudo isso demonstra que as actividades pedagógicas do IPM atingem nível internacional.

O IPM, desde o ano de 2003, tem aprendido com as experiências avançadas das instituições de ensino superior e de avaliação do ensino do interior da China, de Hong Kong, de Taiwan, de Portugal e da Inglaterra, realizando neste Instituto os trabalhos preparatórios em relação à avaliação internacional de “QAA”, planeando e executando as suas políticas pedagógicas, de acordo com as normas internacionais na área da avaliação destinada ao ensino superior, consideradas por este Instituto, como orientações para as suas actividades pedagógicas. Nestes últimos anos, o IPM, de acordo com a política de “promoção activa de avaliação do ensino superior” definida pelo Governo de RAEM, apresentou formalmente à tutela deste Instituto, em 2013, a proposta de convidar a instituição britânica de autoridade internacional – “Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA)” – para realizar uma avaliação de nível internacional ao IPM.

Essa instituição britânica utilizou rigorosamente normas internacionais para avaliação. A área da avaliação abrange o “objectivo”, a “missão”, as “características” das actividades pedagógicas do IPM, incluindo programação de cursos, metodologias de ensino, metodologias de aprendizagem, resultados científicos, gestão de alunos, capacidade de auto-aperfeiçoamento do Instituto, actividades de alunos fora das aulas no campus escolar, capacidade de alunos graduados e o grau de satisfação de empregadores, etc. A “Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA)” ficou satisfeita com os resultados da avaliação, e atribuiu ao IPM o comentário “Merece ‘confidence’ ”.


O IPM continuará a executar as linhas de acção governativa e o planeamento do ensino superior do Governo de RAEM, através do aperfeiçoamento da coordenação de cursos, da elaboração de materiais de ensino, da elevação dos níveis académico e científico e da gestão administrativa, etc, promovendo, de acordo com as rigorosas normas da “Quality Assurance Agency for Higher Education”, os trabalhos da avaliação interna para todos os cursos deste Instituto, na base do bom resultado obtido por este Instituto, desta vez, na avaliação internacional da “QAA”.


O grupo de especialistas de “Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA)” está a investigar os trabalhos científicos do Curso de Informática.


3
O grupo de especialistas de “Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA)” reúne-se com o pessoal académico senior do IPM.

Desde 2011, vários cursos do IPM têm sido reconhecidos por algumas instituições da avaliação internacional, como por exemplo: O Curso de Informática conferente do grau de licenciatura foi reconhecido pela Instituição de Engenharia e Tecnologia da Inglaterra (“The Institution of Engineering and Technology”); o Curso de Comércio Electrónico foi reconhecido pelo Instituto de de Consultoria em Certificado do Comércio Electrónico da Austrália (“Institute of Certified E-Commerce Consultants”); o Curso de Contabilidade conferente do grau de licenciatura foi reconhecido tanto pela Associação de Contabilistas da Austrália (“Certified Practising Accountant”), como pela Associação de Contabilistas da Inglaterra (“Association of Chartered Accountants”). O IPM continuará a desenvolver os trabalhos de avaliação para os outros cursos abertos neste Instituto, conforme a programação já definida, e de acordo com as respectivas normas internacionais, assim, formando mais talentos qualificados, sob a divisa deste Instituto: “Dilatar o conhecimento técnico-científico com base nas culturas da China e do Ocidente”.
O Dr. Stephen Jackson (direito), especialista do grupo de “Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA)” está a experimentar os equipamentos de informática da Biblioteca do IPM.

 


O grupo de especialistas de “Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA)” está a investigar os trabalhos científicos do Curso de Enfermagem do IPM.

O grupo de especialistas de “Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA)” está a investigar a Biblioteca do IPM.